La Befana, uma bruxa no dia de Reis

Uma das coisas bacanas de morar fora, ou viajar, é a possibilidade de conhecer novas culturas e costumes. E ao contrario do que muita gente pode pensar, as festas de fim de ano não são iguais em todos os lugares não.

Como vocês devem saber já saber, dei uma viajada nesse período. Passei a noite de Natal em Paris, indo no dia seguinte para Sevilha. Infelizmente, minha noite de Natal, passei no hotel, dominada pelo cansaço de um dia inteiro de andanças pelo Louvre (o que alias não posso reclamar), então não cheguei a conhecer exatamente o Natal francês. Mas posso falar sobre o Natal espanhol e o italiano.

O fato é que na Europa, de um modo geral, as pessoas não dão muita importância pra noite do dia 24. Na Itália, se come modestamente, não se pode comer carne, assim como na Pascoa, e esse ritual muito intimo é chamado de vigília. E a meia noite, as pessoas vão para missa. Nada além disso. Terminada a missa, voltam pra casa, e boa noite. arvore de Natal tem, mas eles se amarram mesmo é num presépio.

Como ainda não tenho filhos, não se dizer como é a questão do Babbo Natale, o papai Noel italiano. Mas posso dizer que Papai Noel é o bom velhinho amado por todas as criancinhas, mesmo que na Espanha por exemplo, não exista a troca de presentes no dia 25 de dezembro.

Toda essa enrolação pra dizer o seguinte. Hoje é dia 6 de Janeiro, dia de Reis. Pra quem não sabe, é o dia em que os 3 Reis Magos, guiados pela estrela, foram encontrar e presentear o recém nascido, menino Jesus.
Pois é. Na Espanha, é somente no dia de Reis que acontece a troca de presentes. E eu particularmente achei isso muito bacana e interessante. Mas o que dizer da Itália?

Na Itália, é a mesma tradição, porém com um nome diferente e algo a mais. Aqui, no dia de hoje, a Igreja celebra a festa da Epifania, ou seja, a visita dos Magos que foram adorar o Menino Jesus. Epifania, em grego, significa manifestação. Essa visita simboliza a manifestação de Nosso Senhor não somente aos judeus, mas a todas as nações da Terra. E uma das festas mais importantes para a Igreja Católica. Até ai tudo bem, tudo em paz.

E o que uma bruxa tem a ver com toda essa historia? Bem, a Befana, nada mais é que uma figura folclórica tipicamente italiana. Mais amada do que o Papai Noel por esses lados, a simpática velhinha, de roupas remendadas, chale, lenço na cabeça e chapéu pontiagudo, botas e de vassoura na mão (seu meio de transporte como toda boa bruxa que se preze), vem no dia 6 de janeiro trazer doces e presentes para as crianças que se comportaram bem, e carvão praquelas que foram malcriadas. Isso mesmo, carvão. (Isso que é premio de consolação, o resto é conversa pra boi dormir!)

Existem inúmeras versões de lendas sobre a Befana. São todas de origem popular, praticamente impossível encontrar a versão correta (se é que existe uma!) e fontes são desconhecidas. Tentando entender de onde vem esta tradição encontrei algumas historias interessantes como esta:

“(…)Conta-se que há muitos séculos o Rei Herodes decretou que todos os meninos naquele ano deveriam ser sacrificados: era seu desejo matar a criança que nasceria para ser o futuro “Rei”. Os soldados percorreram as cidades através de todo o país, matando os meninos. Uma das mães que perdeu o seu filho ficou tão chocada que não conseguiu chorar, nem aceitar a perda de seu filho: ela procurou desesperadamente o filho por toda a casa e, não o encontrando, convenceu-se de que a criança não estava morta, mas desaparecida. Colocou todos os pertences de seu filho numa toalha, presa a uma vara, que carregou no ombro, procurando de casa em casa por ele.

Para essa jovem mãe, parecia que muito tempo havia passado na procura, mas em poucos dias ela viu uma criança. Convencida de que conseguira encontrar o seu filho, ela depositou a toalha e os pertences no pé da manjedoura onde a criança dormia. O jovem pai olhou a face desta estranha e ficou pensando sobre quantos anos aquela mulher haveria de estar procurando seu filho. Seu rosto estava enrugado e seus cabelos brancos.

A criança era Jesus Cristo e, em gratidão à generosidade da “velha” mulher, Ele a abençoou. Em uma noite do ano, por toda a eternidade, aquela mulher, que Ele chamou de La Befana, por ser a “presenteadora de presentes”, teria todas as crianças do mundo para si. Nessa noite, ela seria capaz de visitar cada uma, trazendo roupas e brinquedos. A noite é a de 5 de janeiro de cada ano e, na manhã de 6 de janeiro, as crianças de toda a Itália encontram as suas meias cheias de doces por cada boa ação, ou um pedaço de carvão, se elas tiverem sido más. Durante a noite da visita de La Befana ela é recebida por cada família com um prato contendo brócolis e lingüiça temperada, mais um cálice de vinho. Na manhã seguinte, junto com os presentes, a comida está marcada pela mão de La Befana, pela cinza esparsa deixada no prato.”

Ou ainda:

” Os Três Reis Magos pararam na casa de La Befana no seu caminho para Belém. Após jantarem com ela, a convidaram para segui-los na busca do Menino Jesus. Ela recusou-se. Pois precisava limpar a casa e lavar a louça.

Depois de algum tempo ela mudou de idéia e, aflita, ainda com a vassoura na mão, juntou alguns itens de casa para dar ao Menino Jesus. No entanto, ela não foi capaz de encontrar os reis Magos, nem o Menino Jesus. Desde então, ela os vem procurando, ainda com sua vassoura na mão.

A Festa da Epifania é uma celebração cristã em lembrança da visita dos Reis Magos ao Menino Jesus. A Epifania é também uma ocasião de ‘transgressão’ para os adultos e de alegria para as crianças.” (Leia mais aqui:La Befana)

Quanta maluquice, quanta mistureba, quanta confusão! A criatividade humana não tem limites, e acho isso tudo muito lindo!
Mais lindo que isso, só mesmo o povo fantasiado de Befana pelas ruas como o rapaz aqui (sim, isto é um homem):

befana_ascoli1

E mais lindo ainda é esse wallpaper, com o título “A te solo carbone!” (Pra você somente carvão!), que não pude deixar de colocar no meu desktop:

bfana.jpg

Feliz Epifania pra vocês, macacada!

P.s: Sobre a minha viagem, conto melhor depois. Beijos

10 Comments

  1. como você pode ve o ser humano é capaz de criar contos que até deus duvida mas Epfania é o papai noel é so uma descupa para os pais pobre e as crianças probres porque eu não acredito em nada disso passeie minha infancia esperando por um minimi presente do papai noel e nuca ele se lembrou de mim até quando eu não entendia eu achava que eu era a pio criança do mundo porque nunca ganhei neu presente do papai noel e ja tinha ouvido fala de epfania e passei a pedir para ela e ela tabém nuca me atendeu e eu cresci e nuca vimeu sonho se realizar pois minha mãe era muito pobre e tinha que criar 4 filho sozinha hoje acredito no poder sim mas e do serumano de coquista tudo que tem vontade basta te fé em deus ok!!!!!!

  2. Na verdade tomei conhecimento sobre a BEFANA através de um amigo Italiano, foi muito interessante a descoberta.
    Achei muito mais sábio, utilizar o dia de Reis para a troca de presentes, até mesmo pq caracteriza a visita dos 3 Reis Magos, guiados pela estrela, que foram encontrar e presentear o recém nascido, menino Jesus.

  3. Desculpe por ter ilustrado uma matéria no meu blog com uma foto sua. Não tive a mínima intenção em pejudica-la. espero não ter lhe causado grandes prejuizos e prometo nunca mais cometer esse crime profundamente lamentável.

  4. A propósito obrigado pela visita ao meu modesto bloguinho, através deste contra tempo conheci o teu. Parabéns!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>