No one wants to be defeated…

michael_jackson_-_invincible

Não pretendo fazer sensacionalismo, muito menos criar polêmicas. Gostaria apenas de prestar uma homenagem ao rei do pop Michael Jackson, que, como todos nós sabemos faleceu na última quinta-feira (25/06/2009). Demorei a escrever, mas vai demorar mais ainda para a tristeza passar.

Quando eu nasci, ele já fazia sucesso. Desde os 11 anos de idade ele já mostrava ao mundo seu grande talento como vocalista do grupo Jackson 5, junto com seus irmãos mais velhos. Tive então a sorte de poder acompanhar o auge de sua carreia solo durante a minha infância nos anos 80. Quem da minha geração não adorava os clipes dele que eram mais filmes curta do que um mero vídeo de música? Eu, pequenininha, achava o máximo Thiller.

Cantarolava a música “Beat it” sem entender absolutamente nada achando que ele dizia algo como “pirê pirê pirê pirê…” em minha inocência pueril. Lembro como se fosse hoje quando vi pela primeira vez o video “Bad”. Eu tive vinis que depois foram substituídos por cds e ficava até tarde da noite esperando Moonwalker passar na televisão, se não me engano, no SBT, e cheguei a gravar em fita de vídeo o filme. Tenho até hoje o álbum Dangerous em fita cassete (!) que ganhei dos meus pais e ficava horas ouvindo e lendo as letras no pequeno encarte negro que veio na fita. Achei o máximo o clipe de Black or White. Tive até mesmo uma paixonite adolescente pelo cara e achava o máximo que ele fosse virginiano como eu e que eu fazia aniversário dois dias depois dele.

Colecionei fotos e reportagens, juntamente com as coisas que colecionava da Madonna. Meus ídolos desde sempre. Era muito novinha para ir vê-lo quando veio ao Brasil, infelizmente. Curtia até mesmo as músicas dele de quando ainda era menino e até hoje me emociono com as canções “I’ll be There” e “ben” – as quais não posso ouvir se não acabo derramando lágrimas.

Confesso que jamais acreditei quando o acusaram de abuso sexual. É obvio que ele tinha seus problemas, mas como fã eu nunca acreditei. Tão fácil falar mal e julgar os outros, não é mesmo? Principalmente quando não sabemos o que realmente está acontecendo, quem está dizendo a verdade, quem está mentindo, quem está querendo somente se aproveitar. Só sei dizer que em meu coração eu nunca consegui vê-lo como um pedófilo. E sim como alguém bondoso, que só queria ser criança, ser Peter Pan em sua Never Land. Nunca entrou em minha cabeça que um ser tão frágil, tão doente poderia fazer mal a alguém.

Me entristecia muito ver o caminho que ele estava trilhando. Mas numa boa, quem, dentre as celebridades, nunca fez uma plástica? Até a Cher tirou uma costela para parecer mais magra (!). Que ele tinha problemas psicológicos era inegável. E isto só me entristecia.

Fiz piadas sobre ele, como todo mundo. Mas no fundo eu torcia e esperava sinceramente por uma volta por cima, um ressurgir das cinzas, bem ao estilo da ave fênix. Até Britney Spears surtou, chegou ao fundo do poço e ainda tenta se reerguer, não é?

Ninguém gosta de ver alguém por quem temos carinho se destruir. Mas quem tá de fora, acha sempre mais fácil julgar e falar mal. Quem é que teve a coragem e preocupação de erguer a mão e oferecer ajuda? Dizer “vem comigo, eu te ajudo, tudo vai ficar bem.” E isto vale para todo mundo, sabe?

Eu via o Michael como alguém verdadeiramente perturbado. Um incompreendido. E a mídia é cruel. Sensacionalismo é o que vende. Então o caminho mais fácil para se fazer dinheiro é explorar os dramas alheios, esquecendo que somos todos humanos e TODOS erramos. A diferença é que quando se é famoso, qualquer besteirinha toma uma repercussão enorme e pode rolar aquela coisa do telefone sem fio, sabe? Eu falo “A” aqui, e do outro lado do mundo escutam “Z”.

Não estou defendendo. Não sei o que se passou na vida do cara. Apenas prefiro não julgar. Prefiro seguir meu coração e a política de que se é inocente até que se prove o contrário. E não partir do pressuposto de que ninguém presta e que todos devem ser condenados. Todos temos virtudes e defeitos horríveis que preferimos guardar em um cofre e jogar a chave fora.

Ele se foi. É triste sim. Machuca saber que, pelo menos nesta vida, ele não teve a oportunidade de se reerguer… e faltava tão pouco… estava tão perto disto acontecer. Lamento pelos filhos que ele deixou e a família. Acredite, não há nada mais triste que perder um pai. Que ele agora encontre a paz que não encontrou em vida. Que consiga enfrentar e superar seus “fantasmas” e finalmente ser feliz.

Para conhecer a vida e carreira de Michael Jackson clique aqui.

Assista aos vídeos oficiais aqui.

Tim Burton e seu país das maravilhas

Os filmes de Tim Burton são inconfundíveis. Com seu estilo único de ver o mundo, seus filmes são sempre extravagantes, multi-coloridos e ao mesmo tempo sombrios. Mas, pelo menos para mim, são adoráveis.Contos de fadas meio distorcidos, histórias de assassinos romantizados, cadáveres transformados em adoráveis criaturas, sua filmografia é algo notável.

Quem não se encantou com Edward Mãos de Tesoura (1990)? Quem não riu com Os Fantasmas Se Divertem(1988)? Quem não conhece A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça(1999), Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas(2003)? Quem não se encantou com A Fantástica Fábrica de Chocolate e com A noiva-cadáver, ambos de 2005?
A amizade entre o cineasta e o excêntrico ator Johnny Depp acaba se refletindo nas telas e a parceria se faz presente na maioria dos filmes de Tim Burton. Até sua companheira, a atriz Helena Bonham Carter é um tanto excêntrica e marca presença nos filmes do cineasta. E até mesmo em musicais ele se aventurou ao dirigir sua mulher e o amigo Johnny Depp em Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet.

Esta semana foram divulgados os cartazes do próximo filme de Tim Burton, Alice no País das Maravilhas. O filme contará com a presença de Johnny Depp no papel do Chapeleiro Maluco, Anne Hathaway como Rainha Branca, Helena Bonham Carter como Rainha de Copas e Mia Wasikowska como Alice.

Obviamente, o filme não será nada convencional, principalmente a se julgar pelas primeiras imagens. Mas para quem conhece e curte o trabalho de Tim Burton, vale a pena esperar para ver o resultado.
Confira abaixo algumas imagens.

Regina Casé “Vem Com Tudo” no Fantástico mostrando as gírias nossas de cada dia

regina_case_vem_com_tudo

Você curte a Regina Casé? Eu sempre a achei super divertida, desde seu modo espalhafatoso de se vestir e seu jeito descontraído de ser. Protagonista de vários quadros ótimos, a comediante volta a comendar um quadro no Fantástico chamado “Vem com tudo“, que fala das tendências de comportamento nossas de cada dia e como somos influenciados por modismos.

Regina diz que “palavra pega como doença” e por isso vai abordar a “fala” no próximo “Vem Com Tudo’, que o “Fantástico” exibe no domingo, dia 21. No quadro, serão lembradas gírias, cacoetes de linguagem, o gerundismo e a mania de falar difícil. Para ilustrar o que é tendência nesse quesito, a atriz contracena com ela mesma interpretando um casal de namorados. Ora ela faz o homem, ora ela faz a mulher, que trabalha num call center e trata com deboche o moço, como se ele fosse um cliente.

Ainda nas cenas de ficção, Regina interpreta um camelô de palavras. “Olha a palavra da moda! Atualize hoje mesmo o seu vocabulário. Aqui na minha mão tem um produto que seu filho vai adorar. É o ‘caraca’! E por mais dois reais, você leva o kit completo, o ‘caraca, maluco!’ Para a linha de escritório, temos aqui o ‘agregar valor’. Fala isso para o chefe que é aumento na certa! E ainda tenho a linha importada”, diz o personagem.

Para ouvir o que está na boca do povo, Regina leva o “Vem Com Tudo” para o meio da rua. O quadro também mostra alguns vídeos que foram postados no blog do programa sobre o assunto.

E aí? Qual você acha que é a gíria do momento?

Absolutely Must Have Shoes!

[Momento shopahilic mode on] Se teve uma coisa que me chamou atenção no desfile de maria Bonita Extra no último dia 6 de junho, foram os maravilhosos scarpins de cores nada discretas que desfilaram na passarela. Amarelos, verde-limão, pink e laranjas, absolutamente lindos.

img_0191

Foto: Tiago Chediak

[Momento shopahilic mode off] 😉

Viradão Cultural Carioca

viradao

Do dia 5 ao 7 de junho a cidade do Rio de Janeiro vai ser tomada pelo Viradão Cultural. Serão 48 horas seguidas de intensa programação gratuita ou a preços populares.

Criado e coordenado pela Prefeitura do Rio, através da Secretaria Municipal de Cultura, o Viradão tem apoio institucional da Globo Rio o evento irá ocupar variados pontos da cidade – entre praças, ruas, teatros, cinemas, bibliotecas, lonas e centros culturais – com shows (grandes nomes como Dudu Nobre, Moraes Moreira, Tom Zé, Beth Carvalho, Sandra de Sá, Tony Garrido e etc), peças, concertos, exposições, leituras, performances, filmes, literatura e circo.

Visite o site do evento (http://www.viradaocarioca.com/) e confira a programação. Você não terá desculpas para ficar em casa neste fim de semana. 😉

Gwen Stefani: uma verdadeira Rocker Mamma

Gwen Stefani. Quem não conhece a loira platinada que está sempre com um belo batom vermelho? Quem tem por volta de 30 anos sabe que a loirona começou como vocalista da banda No Doubt nos anos 90.

a verdade é que No Doubt marcou minha adolescência. Just a Girl era uma espécie de hino à rebeldia de adolescentes que, como eu, não eram muito chegadas a Spice Girls. Eu tinha 15 anos quando as músicas Just a Girl e Don’t Speak estouraram nas rádios e víamos nos vídeos e show uma banda rebelde e ao mesmo tempo divertida, com uma vocalista espevitada pulando de um lado para o outro e fazendo flexões na introdução de Just a Girl para provar que o sexo feminino não tinha nada de frágil.

O tempo passou, e com o Retorno de Saturno – Return of Saturn, 2000 – a banda começou a fazer reflexões e questionamentos sobre a vida. Gwen Stefani pensava em casar e ter filhos, outros membros da banda já o estavam fazendo. Com Rock Steady (2001) a banda resolveu dar um tempo. Gravaram uma música aqui e outra ali em 2002 e 2003 (como o single It’s My Life, regravação da música da extinta banda Talk Talk de 1984), lançando compilações de musicas antigas e inéditas e o ritmo da banda diminuiu até parar de vez.

Gwen Stefani então, depois de alguns crimes fashion cometidos, se tornou cada vez mais antenada em moda, se casou em um fabuloso vestido assinado por John Galiano (um vestido com a barra em um delicado degradê que ia do branco ao rosa)  teve dois filhos lindos porém com nomes de gosto duvidoso, gravou dois albuns solo com músicas bem mulherzinha e lançou uma marca de moda super bacana que retrata o estilo fashion rocker da cantora, chamada L.A.M.B. (Love, Angel, Music, Baby). Não necessariamente nesta ordem, claro.

Quase 9 anos depois, para alegria dos fãs inconformados com o suposto fim da banda, eis que No Doubt se reúne novamente e já saiu em turnê. E Gwen mostra que, mesmo tendo realizado tudo que sempre desejou, nunca deixou seu lado moleca de lado e impressiona com a energia que ainda apresenta em palco.

Abaixo um vídeo da banda tocando Just a Girl no programa Ellen Degeneres Show do último dia 19 de maio. Ela faz flexões, pula, sobe em uma das pilastras do palco, grita, agita a galera e nos faz retornar à adolescência. E me faz lembrar particularmente do meu sonho adolescente de ter uma banda e ser uma vocalista tão espevitada como ela. Afinal não é de hoje que curto rock n’ roll e heavy metal.

Destaque ao figurino marcado por botas que muito lembra seus figurinos do passado. Confira também Hella Good, uma das músicas que mais gosto da banda.

Gwen Stefani é, ou não é uma verdadeira super Rocker Mamma?

Concurso Natura Maquiadores do Brasil

maquiadores_natura

Quem curte uma boa maquiagem e está com vontade de se profissionalizar na área, esta é uma chance super bacana que a Natura está oferecendo.

O concurso pretende revelar novos talentos da maquiagem. Os interessados deverão cumprir as 3 etapas do processo de inscrição. Depois, é necessário ficar atento às instruções de cada passo.

Os candidatos do concurso concorrem a um contrato de 2 anos de prestação de serviços com a empresa, para fazer parte da equipe de maquiadores da Natura e representá-la em diversas regiões do país.
Além do aprendizado e experiência, participando de todos os eventos de beleza patrocinados pela empresa e de workshops no centro de beleza Natura com o maquiador Marcos Costa, os 8 vencedores ganharão também kits de maquiagem Natura.

Para saber mais visite o site (clicando aqui) do concurso e não se esqueça de ler atentamente o regulamento.

Boa sorte!