Quem nunca sofreu por amor?

Quem nunca sofreu por amor, que atire a primeira pedra.

Amor não correspondido;

Amor platônico;

Amor que se pensa que não é correspondido, mas é;

Amor distante;

Ex-amor;

Saudades;

Rejeição;

Desilusão;

Traição;

Medo – de perder, de ser rejeitado, de ter o coração partido, de se perder, de enlouquecer de saudades…

Mas e aquela esperança? A esperança do final feliz; A esperança de ser correspondido; A esperança dele(a) ser o amor da sua vida; A esperança do abraço, do beijo; A esperança do reencontro, do encontro; A esperança do calor do aconchego, das noites loucas de amor; A esperança da química, da pele, do tesão…

O fato é que todos, assumidamente ou não, temos nossos sonhos românticos, piegas, e que, apesar de todo o sofrimento que o amor pode causar, ansiamos por ele.

Ansiamos por sermos felizes ao lado daquela pessoa especial, que nos entende melhor do que ninguém, e que apesar dos nossos defeitos, os aceita, e nos ama mesmo assim,  nos ajudando a cada dia a nos tornarmos uma pessoa melhor.

Quem não gosta de sentir as borboletas no estômago? Aquelas mesmas que nos fazem sentir esperanças, e sonhar.

E vamos continuar sonhando, e nos desiludindo, até finalmente encontrar a pessoa certa para nós (que nem sempre é como imaginávamos e desejávamos), com quem poderemos sonhar lado a lado os mesmos sonhos.

Quem nunca sofreu por amor, que atire a primeira pedra.

One Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>